Catedral Nossa Senhora de Guadalupe: Conheça nossa Espiritualidade

Qui, 08 de Novembro de 2012 17:20 guada
Imprimir PDF
fotos obra

A Igreja Catedral Nossa Senhora de Guadalupe é a Igreja Mãe da Diocese de Foz do Iguaçu. Leva este título porque Nossa Senhora de Guadalupe é padroeira da América Latina e como Foz do Iguaçu localiza-se na tríplice fronteira escolheu-se este título. Nossa Senhora de Guadalupe apareceu no México, ao índio Juan Diego, em 1531.

Localiza-se na Vila A, um dos pontos mais altos da Cidade de Foz do Iguaçu, referindo a todo o significado do Monte, da literatura bíblica: Moisés recebe os 10 mandamentos no Monte Sinai, Jesus sempre que sai para rezar sobe o monte (das Oliveiras, das Bens Aventuranças). Monte é o lugar próximo de Deus.

A construção moderna, mistura nas janelas inferiores e nas colunas (ainda não acabadas) um estilo gótico, com arcos e no telhado uma estrutura moderno em armação metálica. Toda a estrutura já é uma obra de arte.

A constituição do projeto da Catedral Nossa Senhora de Guadalupe foi planejado em cima do formato de uma Cruz Grega, ou seja uma cruz reta com todos os braços de mesmo tamanho. Em seu interior encontra-se elementos fundamentais que traçam significados importantes para o Cristianismo. Em meio à cruz encontra-se o Círculo, sinal da perfeição e da eternidade de Deus. Sinal também da grande Aliança de Amor de Deus com a humanidade. Também temos internamente um quadrado, definindo claramente o espaço que a comunidade Católica da Diocese de Foz do Iguaçu possui para encontrar-se e celebrar sua fé e sua vida.

A Orientação de colocação da Igreja segue uma orientação segundo os pontos cardeais fazendo com que o lado do presbitério esteja do lado do nascente. No altar se celebra a presença real de Cristo, sol que ilumina a vida da Igreja Católica. Como nos diz Dionísio Areopagita: “O Sol, especialmente, possui a significação e a imagem de Deus… Pela porta maior penetra a glória do Senhor nos templos…” O Cristo e o Sol comumentes são apresentados unidos entre si, ou como um sendo sinônimo do outro. O jesuíta Cornélio de Lápide, em seu Sermão Sobre a Santa Virgem, põe na boca de S. Bernardo estas palavras dirigidas à Virgem: “O Sol-Cristo vive em ti, e tu vives nele!”. Traz a noção do Cristo como estrela-maior (sol) e guia da Humanidade (caminho, verdade e vida).

O presbitério, lugar onde se encontra o altar e parte central da Igreja, tem um formato arredondado, sendo a representação de Cristo Cabeça de toda a Assembléia reunida. A igreja tem três portas iguais simbolizando a igualdade dos três povos que vivem aqui na tríplice fronteira. Cada uma delas representa um povo: brasileiros, paraguaios e argentinos.

No telhado temos três níveis:

O primeiro com o formato do manto de Nossa Senhora, tendo uma leve curvatura como se envolvesse o próprio rosto de Maria, mãe de Jesus, sob o título de Nossa Senhora de Guadalupe.

No segundo nível temos uma ondulação trazendo dois significados: em primeiro lugar em forma de uma Estola, usada pelos sacerdotes na celebração da santa missa, traçando esse canal da Graça de Deus com os homens, ligando o Céu e a Terra, uma referência ao Sacramento da Ordem.

Em segundo reporta-nos as quedas das Cataratas do Iguaçu, maior presente de Deus dado a esta terra maravilhosa de Foz do Iguaçu.

No terceiro nível encontramos uma Coroa, tendo como significado, em primeiro lugar a simbologia de Cristo Rei do Universo (por isso tem a Cruz sobre a mesma) e em segundo, a grande devoção católica a Maria, Rainha do Céu e da Terra.

Todos os três níveis têm quatro lados, simbolizando os quatro Evangelhos, parte central da Bíblia, vida de Cristo. Todos têm uma elevação, de dentro para fora, que projeta a Palavra que dentro da Igreja é proclamada por todos os quatro cantos do mundo e para todo o mundo, simbolizado nos quatros elementos (terra, água, fogo e ar) e nos quatro pontos cardeais. O que se celebra dentro da Igreja penetra em tudo e em todos, indo a todos os lugares. “Expandem o Evangelho e a presença de Deus para todos os lados e para o mundo!”

E como ponto mais alto de toda a Igreja, acima do telhado, encontramos a torre com o símbolo Cristão, a Cruz: Sinal da Salvação e libertação dado por Cristo. A torre com a Cruz é a característica principal de identificação das Igrejas Católicas: “E dizia a todos: Se alguém quer vir após mim, negue-se a si mesmo, e tome cada dia a sua cruz, e siga-me.” Lucas 9,23 e também: “Porque a palavra da cruz é loucura para os que perecem; mas para nós Cristãos, que somos salvos, é o poder de Deus.” 1º Coríntios 1,18 .

No pátio da Igreja temos uma Ermida com uma réplica da imagem de Nossa Senhora de Guadalupe, local eregido com material sólido e artístico. Devidamente ornado para a Oração e a prática da Devoção a Nossa Senhora.

 

Padre Clodoaldo Isidoro Frassetto

Última atualização em Qui, 08 de Novembro de 2012 17:40

Add comment


Security code
Refresh