12-Mar-2020

Please reload

Posts Recentes

Formação Catequistas

September 26, 2017

1/2
Please reload

Posts Em Destaque

Cooperação de Maria na santificação do homem

February 21, 2018

Maria é concebida na mente de Deus e consequentemente no seio de sua mãe, Santa Ana. Tudo em vistas de nossa salvação. É tão relevante o papel de Maria que a chamamos de corredentora. Deus quis, no seu livre e eterno desígnio, associar a obra de seu Filho uma mulher, Maria, até ao ponto em que ela fosse, de verdade, causa da salvação do gênero humano.

Para restaurar e elevar o gênero humano até a intimidade da Trindade, que havia se perdido com o pecado de Eva e Adão, bastava um homem Deus, o Verbo encarnado. Mas ainda que pudesse, não convinha, não era adequado e por isso a Trindade não quis, que o Redentor (Jesus) redimisse sozinho, que o Santificador santificasse sozinho. No Evangelho de João, Maria representa a nova e definitiva mulher, a companheira do Redentor. Aparentemente pouco afetuoso, o apelativo mulher expressa o contrário, a grandeza de sua missão perene.

A Virgem une a paixão de Cristo a sua compaixão. Ao sangue do seu Filho une as suas lágrimas de mãe. Ela também sacrifica e por isso, redime. Ela satisfaz de um modo subordinado e dependente, a pena merecida pelos pecados de todos os homens que existiram, existem e existirão. E merece pelo seu sacrifício as graças da Redenção. O Senhor Jesus fez com que sua mãe que estava de pé junto à cruz, tomasse parte no próprio ato do seu sacrifício. Incluiu a vontade dela dentro da sua, e assim fez com que a sua mãe, tomasse parte na obra da redenção.

O valor redentor que ela acrescenta é enorme, porque Maria não é simplesmente uma pessoa qualquer. É a mãe imaculada do Fi