12-Nov-2019

Please reload

Posts Recentes

Formação Catequistas

September 26, 2017

1/2
Please reload

Posts Em Destaque

Reflexão do Evangelho 01 e 02/06

June 1, 2019

02.06.2019: ASCENSÃO DO SENHOR

Atos 1,1-11; Salmo 46; Efésios 1,17-23; Lucas 24,46-53,

 

OLHAR PARA O CÉU E SABER O QUE FAZER NA TERRA

“Não fiquem tristes, eu vou para o céu mas volto... vou preparar para vocês um bom lugar”, diz um canto litúrgico. É mais ou menos isto que diz Jesus no Evangelho de João (Jo 16,16-24).

Há um relato interessantíssimo a respeito do martírio de Santa Perpétua, no ano 200, na África. Ela tinha 22 anos de idade. Por ser cristã, estava na prisão. Na completa escuridão. Um calor sufocante. O irmão dela estava junto, na prisão. Ela conta que se entretinha familiarmente com o Senhor. E teve uma visão: “Vi uma escada de ouro, de altura prodigiosa, que se elevava da terra até o céu”. E um santo mártir chegou ao alto da escada, e lhe disse: “Perpétua, eu vos espero”. E depois de ter tido essa visão, um juiz pronunciou a sentença e os condenou todos às feras. E desceram alegres à prisão.    

Sublinho o termo “alegres”. E a pergunta é espontânea: de onde pode vir alegria para alguém que fica sabendo que vai ser torturado, jogado a animais ferozes, estraçalhado e morto de forma cruel?

Pois é. S. Agostinho diz que essa carta de Santa Perpétua era lida, naquele tempo, em todas as comunidades, e suscitava grande fervor nos cristãos.

Outro caso. Nos últimos dias de sua vida, que foram de insuportável sofrimento, Santa Teresinha do Menino Jesus, disse: “(Meu desejo)...é amar, ser amada, e retornar sobre a terra para fazer amar a Deus, para ajudar os missionários, os sacerdotes e toda a Igreja:  quero passar o meu céu  fazendo o bem sobre a terra”.  

Não podemos ter a pretensão de saber como é o paraíso. Mas são mais do que suficientes palavras como as de São Paulo Apóstolo que escreveu: “Sei de um homem, um cristão, que há quatorze anos (...) foi arrebatado até ao terceiro céu... foi arrebatado ao Paraíso, e ouviu palavras inefáveis, que não é concedido a um homem proferir” (2Cor 12,2-4).

Os textos bíblicos deste dia da Ascensão do Senhor são bem conhecidos, especialmente a narração dos Atos dos Apóstolos e São Lucas. Os Apóstolos entendem que de ora em diante cabe a eles continuar a tarefa de Jesus. Não será somente uma obra humana mas, especialmente, uma atuação do Espírito Santo por meio deles.

Eles devem ir ao mundo inteiro e fazer discípulos de todas as nações. E Jesus prometeu que estaria com eles, e conosco, até o fim dos tempos. De nossa parte cabe fazer todo esforço possível para sermos discípulos cada vez mais fiéis e, ao mesmo tempo, formar novos discípulos. Cada um segundo seu estado de vida. Pois realizar a obra que Cristo nos confia é um meio bem seguro para obtermos o bem eterno que desejamos.

A 2ª leitura lembra uma verdade fundamental: “Cristo é a Cabeça da Igreja, que é o seu corpo” (Ef 1,22). Sim, desde aquele tempo, e até hoje, existe essa única Igreja de Cristo. Então, suposta igreja que não tem 2 mil anos, não é de Cristo.

Por isso, não é qualquer pregação que serve... existem pregações (e pregadores...) que levam gente para a desgraça, para fora da estrada da vida e da salvação. Existe uma única Igreja que formou e continua a formar santos e santas, apóstolos e mártires,  consagrados e consagradas, santos pais e santas mães.  E seria bom perguntar aos santos e santas o que fizeram para subir ao céu...

 

Share on Facebook
Share on Twitter